Professor fatura 1 milhão vendendo aulas em DVD.

Todo mês, o carioca Heitor Castro vende mais de 2 mil discos e ensina violão, guitarra, piano e canto.

Há alguns anos, havia duas maneiras de se aprender a tocar um instrumento: a primeira era procurar uma escola de música. A outra era ir a uma banca de jornal e comprar uma das dezenas de revistas disponíveis no mercado.


Nos primeiros anos da internet, era possível encontrar cifras em sites especializados. Só que é difícil aprender a tocar sem um professor, tanto no analógico quanto no digital. Com o surgimento do YouTube, a vida dos autodidatas ficou mais fácil: começaram a aparecer aulas gravadas na rede. Até existem pessoas que conseguem ganhar dinheiro com conteúdo próprio no YouTube, mas a grande maioria dos usuários continua com os bolsos vazios. No Rio de Janeiro, um professor ensina a distância com qualidade, usa o YouTube como chamariz e ainda ganha um bom dinheiro: ele é Heitor Castro, 45 anos. Com vídeos no YouTube, o carioca estimula a compra de videoaulas em DVD. Juntando o valor das vendas à receita de suas quatro escolas, Castro conseguiu faturar R$ 1 milhão no ano passado.

Castro aprendeu os segredos da música soxinho. Formou-se em informática pela PUC-Rio e foi analista de sistema por mais ou menos dois anos, mas percebeu que queria mesmo era viver como músico. Em 1994, Foi estudar guitarra nos Estados Unidos. Na volta, abriu uma escola própria: a Mais Que Música, que hoje tem quatro unidades, todas no Rio.

O músico foi um dos pioneiros na postagem de conteúdo didático no YouTube, em 2006. Ele gravava sequências curtas, com dicas para iniciantes. A iniciativa deu certo e Castro sentiu que poderia fazer vídeos de aulas completas e vendê-los em DVDs. A princípio, ele apostou no lançamento de uma revista, que trazia o DVD como encarte. Posteriormente, decidiu focar apenas nos DVDs. Com o avanço do YouTube, Castro passou a postar trechos das videoaulas, a fim de estimular os usuários a comprar os DVDs.

Atualmente, Heitor Castro vende, em média, 2,1 mil DVDs por mês. Os vídeos ensinam a tocar violão, guitarra e piano. Também há videoaulas de canto e de harmonia e percepção. A maior parte dos clientes é do Brasil, mas ele também envia os produtos para países lusófonos e com comunidades significativos de brasileiros.

Castro atribui o sucesso de seus DVDs à honestidade em dizer de antemão que um único disco não será suficiente para ensinar alguém. Até por isso, em vez de comprimir informações em um único disco, Castro optou por fazer os cursos com vários volumes. Além disso, ele tenta emular o ambiente de uma aula presencial. "Cada DVD corresponde a quatro horas de aula. Se o aluno quiser aprender mais, terá que comprar o volume seguinte. Ensino algo novo e o vídeo continua me mostrando, como se houvesse um professor na frente do aluno", diz.

No YouTube, o canal de Castro tem quase 60 mil inscritos. No geral, os vídeos foram visualizados 18 milhões de vezes. O músico até costuma ganhar algum dinheiro com a rede social, mas não muito – algo entre R$ 600 e R$ 1 mil mensais.

Em 2013, juntando as videoaulas e a receita das unidades da Mais Que Música, Castro faturou R$ 1 milhão. Para este ano, ele não detalhou o que espera em relação a ganhos, mas afirma que está trabalhando na criação de DVDs de outros instrumentos. O site da escola tem mais informações sobre o empreendedor e a compra dos discos.

Fonte: PEGN

Ele é Blogueiro, Designer gráfico e Palestrante... Auditório, ele é bom ou não é?!?!?

COMPARTILHAR

POSTAGENS RELACIONADAS

Próxima
« Voltar
Anterior
Próxima »
A reprodução do conteúdo deste blog é permitida e incentivada, desde que citada e linkada a sua fonte.
Todas as postagens aqui são linkadas.