'Casas móveis' viram solução sustentável para o problema da habitação.

Geralmente, esta é uma criação que atrai principalmente aqueles que pretendem simplificar sua vida, seja por motivos financeiros ou ambientais. Mas, ultimamente, outro grupo vem se interessando por essas adoráveis “casinhas móveis”, na cidade de Madson, nos Estados Unidos: os moradores de rua.

Felizmente, o esforço para a construção de edifícios compactos estão crescendo por todo os EUA, pois são mais baratos que os abrigos e são construídos de forma ecologicamente sustentável.

Você tem sua própria cama, seu próprio lugar para chamar e seu”, disse Harold Morgan ao “Dailymail”, que é um morador de rua. “Dá um pouco de orgulho próprio: está é a minha casa”.

Horald está na fila para uma casa de 99 metros quadrados, construído pela organização sem fins-lucrativos “Occupy Madison Built”. A intenção do grupo é criar conjuntos de pequenas casas, como os que já existem nas cidades de Olympia, Eugene e Portland.

Para a construção das casas muitas vezes são utilizados matérias doados e trabalho voluntário, geralmente realizado pelos futuros moradores das casas. Os únicos requisitos são de que os futuros moradores se comportem de forma adequada, evitem drogas e álcool e ajudem na manutenção da propriedade.

Ainda assim, muitas vezes, os vizinhos não são muito receptivos. Linda Brown, que pode ver o conjunto de casas da janela da sua sala, disse que ela se preocupa com o ruído e quem podem ser seus vizinhos. “Existem pessoas que sempre se relacionam com moradores de rua que são pessoas repugnantes”, disse ao “Dailymail” .

O organizadora Brenda Konkel espera conseguir acalmar as preocupações dos vizinhos e no próximo conselho regional, conseguir a validação necessária para o funcionamento do espaço.

Eu acho que muito deles podem ser trabalhados. Eu acho que eles podem trazer boas contribuições para a vizinhança”, disse ao “Dailymail”. Uma das casas do projeto já foi construída e está “estacionada” na rua, sobre rodas, e é ocupada por um casa. Um voluntário muda a casa de lugar a cada 48 horas conforme as ordens da cidade.

Na casa, que custou cerca de $5.000 ( mais de R$11.600), cabe uma cama de casal com um espaço em cima para guardar coisas, uma pequena mesa e uma sala com um banheiro compostável. Não há encanamento ou eletricidade, mas a casa está toda isolada e tem um aquecedor de propano para ajudar os morados a “sobreviverem” os rigoroso invernos de Wisconsin. Eventualmente, os organizadores querem adicionar painéis solares.

Ele é Blogueiro, Designer gráfico e Palestrante... Auditório, ele é bom ou não é?!?!?

COMPARTILHAR

POSTAGENS RELACIONADAS

Próxima
« Voltar
Anterior
Próxima »
A reprodução do conteúdo deste blog é permitida e incentivada, desde que citada e linkada a sua fonte.
Todas as postagens aqui são linkadas.