Justiça entende que Telexfree é pirâmide e proíbe que a empresa cadastre novos membros e realize pagamentos.

A juíza Thaís Khalil, titular da 2ª vara cível do Rio Branco, julgou procedente uma ação civil pública proposta pelo Ministério Público do Acre e suspendeu as atividades da Ympactus Comercial Ltda, conhecida como Telexfree, em todo Brasil. A partir de agora, a empresa não poderá cadastrar novos divulgadores, nem efetuar novos pagamentos. Caso não cumpra a determinação, a empresa deverá pagar uma multa diária de R$ 100 mil por cada novo cadastro ou pagamento.

A promotora de Defesa do Consumidor, Nicole Gonzalez, explicou que o MPE formalizou a denúncia após concluir que a empresa estava criando um esquema de pirâmide sob o disfarce de marketing multinível, a partir do recrutamento de investidores.

"Existem empresas de marketing multinível já consolidadas no mercado como a Herbalife, Mary Kay e Tupperware. Elas trabalham com esse sistema. No caso da Telexfree, o interesse não é vender os produtos, mas recrutar novas pessoas", afirmou a promotora.



De acordo com Nicole, o produto oferecido pela Telexfree, um software para realização de ligações pela internet, deve ser comprado em kits. A Telexfree deverá informar em seu site oficial o conteúdo da liminar aos divulgadores, sob pena de R$ 500 mil. A empresa tem cinco dias para apresentar sua defesa e dez dias para recorrer à segunda instância.

VIA

Ele é Blogueiro, Designer gráfico e Palestrante... Auditório, ele é bom ou não é?!?!?

COMPARTILHAR

POSTAGENS RELACIONADAS

Próxima
« Voltar
Anterior
Próxima »
A reprodução do conteúdo deste blog é permitida e incentivada, desde que citada e linkada a sua fonte.
Todas as postagens aqui são linkadas.